quinta-feira, 27 de setembro de 2007

27/09/2007 - 50 Anos Depois...

video



  • "Viver nas ilhas Açorianas é uma estranha forma de vida - é ter sempre o credo na boca. Porque é o mar que se revolta, os vulcões que acordam, a lama que arrasta, a terra que treme... Seria exagero dizer que esse é o dia-a-dia dos Açorianos, claro que não é, mas escolher aquele arquipélago para lugar das nossas vidas é a certeza de que, em algum momento, se conhecerão tragédias que moram ao lado ou nos batem à porta. E, no entanto, há Açorianos a viver nos Açores."


  • "Há Açorianos a viver nos Açores e só não o entende quem não conhece os pedaços de terra mais belos de Portugal. Os Açorianos não se cruzam com a Natureza nos manuais de ecologia: conhecem-na de olhar à volta, conhecem-lhe as iras terríveis, mas dádivas também."


  • "Nós por cá façamos o que temos de fazer: ajudá-los nestes dias terríveis - em paga da sorte que temos por chamarmos de compatriotas gente que é tão, vou usar a palavra certa, natural. E dizer-lhes o que devemos dizer - isto é, obrigado! - por eles aguentarem o lado mau de uma terra que nós, turistas e continentais, só conhecemos na sua forma esplendorosa."



excertos de um texto de Ferreira Moreno, no Jornal "24 Horas", por altura do sismo de 1998.



Sem comentários: