segunda-feira, 17 de março de 2008

ARQUITECTURA CIVIL

Uma das características da cidade da Horta, será uma quase uniformidade de critérios no que respeita à construção, mesmo com alguns edifícios menos conseguidos de construção mais recente, a cidade manteve a sua traça tradicional. Infelizmente nem todas as cidades Açorianas ou Vilas podem fazer uma afirmação destas.


Para quem chega à ilha Azul, por via marítima, pode usufruir de uma beleza talvez única nos Açores, o enquadramento da cidade da Horta, com a baía e as outras duas ilhas do triângulo, é no mínimo fantástico. A Horta vista á entrada do porto, tem muitas semelhanças com os presépios, está exposta em anfiteatro virado a nascente e os edifícios ora vão escalando, ora vão contornando as elevações aí existentes. É ver para crer...


Neste cenário, vamos encontrar alguns edifícios dignos de nota, quer na "frente" para o mar, quer nas ruas interiores da cidade mais cosmopolita do arquipélago. Hoje vou fazer uma referência a um dos solares existentes na cidade da Horta.



  • O SOLAR DOS LACERDAS





Situado na Rua da Conceição nº24, é um imóvel do século XVIII, foi mandado construir por António Silveira de Lacerda Pereira Sarmento, fidalgo brasonado que vai aproveitar a construção deste solar para "exibir" à sociedade as origens da sua linhagem.






E esta "exibição", é uma das características mais notáveis deste solar urbano, pois no lado virado à ribeira, destacam-se quatro pedras com símbolos heráldicos:


(Sarmentos)


(Silveiras)




(Lacerdas)


(Pereiras)

4 comentários:

Acordomar disse...

Gosto muito dos acores, mesmo sem nunca ter ido aí.
portanto adoro ver fotografias dos açores :))
Beijocas*

Nilza disse...

Vim no rastro das hortências e amei o cheiro, a cor e o seu jeito!!

beijos e obrigada pela visita

Lc disse...

Obrigado nós, pelas visitas e comentários.

São disse...

Açores : fiquei apaixonada desde que ai estive.
Dar-me-ia muito gosto se fosse ver as fotos que tenho em ourocru(está nas minhas Netamizades) e me desse a sua opinião.
Doce Páscoa.