sábado, 9 de agosto de 2008

Baía da Horta - Passado, Presente & Futuro

Já Vicente Tofino (Brigadeiro da Real Armada Espanhola), no século XVIII encarregue pelo seu Governo de fazer um estudo sobre as Costas Atlânticas, não tinha qualquer dúvida em afirmar que o Porto da Horta: "Es el mejor fundeadero de todas las Islas, tanto por lo facil de su entrada, como por lo obrigado de los vientos."



Isso também foi entendido por:

  • "Pelas armadas e combóios da Índia, bordejando para noroeste por causa dos ventos ponteiros do norte, nêle muitas vezes descansavam. Ali ancorou em 1797 uma grande frota, que somava 50 navios, comandada pelo almirante Bernardo Ramires; no ano seguinte outra de 25 velas, sob comando do marquês de Niza."
  • "No tempo de entre-corso americano em 1810 foi esta ilha escolhida pelas duas nações para depósito das cargas que uns traziam e outros levavam... Durante mais de um ano estiveram constantemente fundeados neste pôrto de 60 a 80 navios, descarregando uns e carregando outros, sem que faltassem barcos, marinheiros, jornaleiros para as descargas, transportes e mais serviços..."
  • Mais recentemente "fêz base naval de manobras uma potente esquadra inglesa composta dumas duas dezenas de unidades - couraçados, cruzadores de primeira linha, contratorpedeiros, navios auxiliares."
  • "Os navios de comércio foram ali sempre numerosos, especialmente outrora, no tráfego de vinhos, de exportação de laranja e no de armazenamento de óleo de baleia."
  • Podia ficar aqui, a dar exemplos atrás de exemplos, mas já deu para ficar com uma ideia geral, da importância deste Porto estrategicamente.

A sua importância foi tal, devido a facilidades de ancoragem e protecção, que até surgiu a ideia de elevar o Porto da Horta a porto-franco. Foi o Juiz da Alfândega Diogo Góis Lara de Andrade o primeiro, por volta do ano de 1828, seguiu-se o Conselheiro António Correia Herédia, o Conselheiro Pinto de Magalhães e por fim em 1887 os Ministros Mariano de Carvalho e Emídio de Navarro.


Para finalizar as citações do brilhante Marcelino Lima, nos Anais do Município da Horta, deixo aqui mais um pequeno texto, que é bem elucidativo das características reais da Baía da Horta:

"Os Açôres e designadamente a baía da Horta, pela sua situação geográfica e pelos melhoramentos hidráulicos nela realizados, constituem também uma invejável posição marítima. A aproximada equidistância da Europa, África e América, aquela baía, pelas condições do seu abrigo, oferece à navegação, no meio daquelas procelosas paragens, a máxima vantagem como pôrto de escala e refúgio contra as tempestades." (Morais Sarmento, A defesa das Costas Portuguesas e a aliança luso-inglesa.)


Somos indiscutivelmente a PRINCIPAL porta de entrada nos AÇORES, do IATISMO INTERNACIONAL, apesar de tentarem abafar essa ideia, vamos continuar a lutar para receber directamente os Porta-Contentores (tal como está agora), e não vamos deixar que nos lixem mais uma vez com a Marina.


Fotos - Luís Correia & Miguel Nóia

4 comentários:

Mello disse...

“Vamos continuar a lutar para receber directamente os Porta-Contentores (tal como está agora), e não vamos deixar que nos lixem mais uma vez com a Marina.”

Esse é o espírito… manter o que é preciso para a cidade luminosa.

Força!

Beijinhos

Graça

Periquito disse...

Conceição e Silva, General e Chefe de Estado Maior que teve missão nos Açores,na década de setenta/oitenta, classificou o Porto da Horta como o mais natural, mais abrigado e mais central dos Açores.

As instalações da NATO no Porto de PDL eram para serem na Horta, na altura os San Migueis "puxaram" para lá, com a complacência dos politicos faialenses (e não só) da altura mais interessados no seu "tacho" que na sua ilha.

Agora vem a Terceira dizer que se "sente" a kapital do grupo central

Curiosamente Isabel Gomes, jornalista da TVSM (Televisão de São Miguel) no telejornal a partir da Horta, na semana do mar, dizia a determinada altura:
- daqui do coração do grupo central!

hehehe! somos ricos! Uma kapital e um Coração!

lua prateada disse...

Nunca aqui tinha passado na " rota das hortencias mas gostei demais...
só não consigo ouvir as músicas não sei pork...
Beijinho prateado com carinho
SOL

Isa disse...

ola
Quando venho sinto.me a passear , todas estas fotos cheias de paisagens lindas até parece que consigo estar nos lugares!
Parabens pelos excelentes trabalhos

isabel