terça-feira, 28 de outubro de 2008

INSEL FAIAL - AZOREN

Note-se no filme, o reflexo das belezas naturais na óptica do visitante, a sua procura é constante, e em termos de oferta como estamos?

Na turística e famosa "volta à ilha", até há bem pouco tempo, nem era incluída uma passagem pelos interiores da ilha, também com o estado actual de alguns deles, não será de estranhar, enfim, as condições necessárias para receber bem, em alguns casos continuam a ser miragens...

7 comentários:

Mello disse...

Gostei do vídeo. No entanto, não consegue transmitir a beleza, a luz e a harmonia paisagística que se vive no Faial. Só mesmo visitando esta linda ilha é que se consegue captar e interpretar todo o seu deslumbramento.

Beijinhos, da micaelense,

Graça Mello

Periquito disse...

Uma forma de "tornear" os péssimos caminhos é fazer os trilhos pedestres: fantásticos, saudáveis, educativos e aí sim, se tem uma ideia contreta de toda a beleza da ilha.
Já existem alguns e bons
Poderão ser abertos e recuperados outros e tão fácil, através p.e. das Juntas de Freguesia!

o que me vier à real gana disse...

Esplêndido arquipélago! A referência à talentosa cantora é sempre positiva, mas os Açores encerram beleza tal que não precisa desses empurrões para k as pessoas venham (vão). Precisará de algo mais aturado. Está lá tudo!

Lc disse...

Ao periquito e há mello, concordo 100%.

Lc disse...

Ao "o que me vier à real gana", é verdade, está tudo cá, é preciso e ter vontade de conhecer, infelizmente ainda se continua a pagar muitos euros para visitar lugares no estrangeiro, e os Açores aqui tão perto, enfim...

Táxi Pluvioso disse...

Uma coisa me tem intrigado ultimamente: as mentiras que se dizem acerca dos portugueses.

Dizem-no um povo jovial e hospitaleiro. Nada mais errado. Os portugueses são carrancudos, pouco hospitaleiros, mal educados até.

A sabedoria popular diz: português hospitaleiro só se lhe cheirar a dinheiro.

Lc disse...

Nem todos são assim, aqui por tradição, era uma terra hospitaleira, confesso que já não será tanto assim, mas no fundo continua a haver muito boa gente em terras Açorianas.